Quatro jovens são mortos enquanto jogavam videogame no Rio de Janeiro




Rio de Janeiro, uma cidade que vive uma triste escalada de violência dede a organização dos Jogos Olímpicos de 2016, voltou a ser o centro das atenções após a brutal morte de quatro jovens que estavam jogando videogame na calçada de uma lanchonete.

De acordo com testemunhas que estavam no local, homens que estavam num carro passaram atirando no grupo de amigos e logo em seguida fugiram a toda velocidade.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que está a frente das investigações, acredita que os crimes tenham ligação com uma disputa entre traficantes e milicianos da região. A investigação está apurando se uma das vítimas seria o alvo dos criminosos ou se o ataque foi apenas para demonstrar poder.

As vítimas podem não ter nenhuma ligação com os dois grupos (tráfico e milícia). Mas, por causa da disputa, o crime pode ter sido cometido apenas com o intuito de servir como exemplo para os moradores – explica o delegado André Barbosa, da DHBF.

Dos quatro falecidos, dois adolescentes, Ezequiel Cavalcante, com 14 anos, e Diego Caeira Vasconcelos, com 13 anos, morreram no local do crime. Outro dos companheiros, André Phelipe Ferreira de Almeida, de 21 anos, chegou a ser levado para o hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, mas não resistiu aos Ferimentos, já Matheus Macedo, também socorrido para a mesma unidade, continua internado em estado grave. Uma quinta vítima, Iago Gomes de Paula, de 25 anos, também foi vítima dos bandidos. Ele foi baleado na Estrada Ayrton Sena quando os criminosos estavam fugindo.

Montagem com imagens das vítimas, Foto: Reprodução

O irmão de uma das vítimas disse que a família está inconformada com o crime e nega que seu irmão tenha envolvimento com o tráfico:

Meu irmão era trabalhador e foi morto de uma forma brutal. Estamos até agora sem entender o que aconteceu. Mas nada que eu disser vai trazê-lo de volta. Só quero Justiça – disse o rapaz, que pediu para não ser identificado.

A investigação ainda está em curso, enquanto isso, a Cidade Maravilhosa segue mergulhada cada dia mais na criminalidade. Mesmo com o efetivo de 10.000 homens das Forças Armadas para reforçar a segurança da cidade, seus morados estão literalmente a merce da criminalidade.

Redator - Sandro Felix

Sandro Felix é redator e editor do site Universo Games desde janeiro de 2016. Apaixonado pela cultura Geek, escreve diariamente noticias sobre games e entretenimento para o site.